Twitter

Olá pessoas,

Estou escrevendo esse apenas para informát-los que estou no Twitter… Para quem quiser me seguir, segue link: http://twitter.com/monthiel

Temos que acompanhar a tecnologia certo.. pois é.. nos encontramos lá.

Hoje em dia, pra entrar numa universidade boa, como USP, Unicamp ou UNIFESP, o indivíduo precisa ralar muito antes. As inúmeras vagas, que deveriam ser preenchidas por alunos de colégios públicos, são tomadas por filhinhos de papais gozadores da vida, que não fazem nada o dia todo, fumam maconha livremente, tocam baterias e queiam índios.

“Boyzinhos” esses que já cursaram seus ensinos (primário e médio) em colégios particulares de primeiríssima qualidade: com laboratórios, quadras esportivas, piscinas, lanchonetes,  lousa digital, laboratório de informática com Banda Larga, etc.

Lembro-me que quando eu estava concluindo o ensino médio –supletivo–, em 2003, tinha aulas na segundas-feiras, nas terças faltava uns dois professores e eramos dispensados, na quarta a policia invadia para separar brigas de alunos com alunos, alunos com professores e na quinta, por ser véspera de sexta, já começava as “cabulações”, dando lugar a mesa de bar, ao invez da mesa da sala de aula.E na sexta… bom na sexta. Deixa!

Agora me diga: Tem como competir? Tem como concorrer a uma vaga numa USP da vida, com alguém que, como já dito acima, teve todo o tempo do mundo para estudar, patrocínio dos pais, aulas em colégios de qualidade, dinheiro para comprar livros, etc?

A resposta é SIM! TEM! E digo isso com firmeza porque estou me colocando como exemplo (não, ainda não sou aluno da USP, por enquanto) pois pretendo fazer uma graduação numa faculdade de respeito, onde, talvez, eu consiga construir uma carreira de sucesso, um futuro brilhante.

Recentemente, peguei a lista de livros recomendado pela Fuvest para o Vestibular. São eles:

1) Auto da barca do inferno (Gil Vicente);
2) Memórias de um sargento de Milícias (Manuel Antonio de Almeida);
3) Iracema (José Alencar);
4) Dom Casmurro (Machado de Assis);
5) A cidade e as Serras (Eça de Queiroz);
6) Vidas Secas (Graciliano Ramos);
7) A rosa do povo (Carlos Drummond de Andrade);
8) Poemas Completos de Alberto Caeiro;
9) Sagarana (João guimarães Rosa)

Vou ler um-a-um esses livros. Vou fazer resumos, vou pesquisar na internet, vou pesquisar a vida de seus autores, suas obras, suas façanhas, etc. Vou fazer cursinhos, vou comprar livros, vou trabalhar para tentar pagar professores particulares das matérias “Matemática e Física” onde tenho extrema dificuldade, etc.

Vou fazer o que for possível, para entrar numa faculdade de respeito. Mesmo não sendo uma USP/Unicamp, mas uma que me matricule por meus méritos, e não porque estou pagando, como todas as particulares que fiz vestibular e passei, mesmo não sabendo NENHUMA das respostas do vestibular.

Atualmente não estou cursando nenhuma faculdade, estou apenas começando a fazer tudo o que foi dito acima para me preparar par aum vestibular de verdade. Que pretendo fazer em 2010.

Abraços.
Monthiel

Olha, uma coisa vou contar a você: Eu sou fascinado por livros! Do tipo viciado.  Se eu for na livraria portando meu salário, acho que fica todo lá, trocado por livros. Não sei dizer se isso é uma coisa boa, ou um problema, mas ao meu ver, só estou fazendo o que mais gosto: ler.

Atualmente estou lendo uma série de livros direcionado ao aprendizado da Literatura e também um pouco sobre Técnicas de Redação. Estou tentando dominar a técnica da escrita, que é uma coisa difícil, já que, nessas horas, as palavras simplesmente somem, deixando-nos um vazio enorme na ponta da caneta.

Tenho guardado em minha gaveta o livro “A Menina que roubava livros – Markus Zusak“, que só li o primeiro capítulo, para terminar de ler outros que estavam em andamento. Esse será minha próxima leitura. Após esse, já tenho dois outros em mente:

A cidade do Sol de Khaled Hosseini (Mesmo autor de o Caçador de Pipas )
O livreiro de Cabul de  Asne Seierstad

Os dois, assim como o Cassador de Pipas, usam o Afeganistão como pano de fundo.

Num passado recente li “Cem Anos de Solidão” e “Do Amor e Outros Demonônios” de Gabriel García Marquez, e agora pretendo ler “Memória Das Minhas Putas Tristes” do mesmo autor, que por algum motivo que não sei explicar, venho adiando.

Bom, é isso, espero que assim como eu, você –se ainda não tem–, adquira o hábito de uma boa leitura, não importando o dia, hora ou onde você esteja.

Sucesso!

Esse é um blog, no qual pretendo publicar idéias, pensamentos, resenhas, notícias interessantes e qualquer outra coisa que me vier a cabeça. A idéia inicial é que, com o tempo, torne-se referência em assuntos diversos; desde notícias sobre política a publicações em tablóides sobre celebridades embriagadas.

A intenção é que eu desenvolva as técnicas necessárias para uma boa escrita. Para isso, estou lendo diversos jornais, revistas, livros e publicações de vários autores famosos e também de anônimos, que, assim como eu, esperam alcançar o sucesso na escrita.

Não tenho a intenção de me tornar um Paulo Coelho, muito menos um Machado de Assis, mas tenho o interesse pela literatura e pela estrutura do bom e velho português. Daí surgiu a idéia de criar um “blogue” onde eu possa publicar resenhas sobre o que estou lendo.

Espero que gostem.

Abraços
Monthiel



Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.